domingo, 18 de julho de 2010

Mais um apelo por Sakineh Mohammadi Ashtian!

Estou reproduzindo aqui uma carta que recebi da Anistia Internacional pedindo desesperadamente apelos pela vida de Sakineh. Vamos mandar os emails, não custa nada e é para salvar a vida de uma mulher honesta e mãe de dois filhos!


AÇÃO URGENTE


Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, mãe de dois filhos, está no corredor da morte na prisão de Tabriz, no noroeste do Irã, e ainda corre risco de ser executada. Por volta de 7 de julho, em consequência de um clamor internacional, os oficiais de Tabriz pediram ao chefe do judiciário iraniano que concordasse em converter a pena de morte por lapidação em execução por enforcamento


POR FAVOR, ENVIE OS APELOS ANTES DE 26 DE AGOSTO DE 2010 PARA:

Líder da República Islâmica do Irã:
Ayatollah Sayed ‘Ali Khamenei, The Office of the Supreme Leader
Islamic Republic Street – End of Shahid Keshvar Doust Street
Teerã,
República Islâmica do Irã
Tratamento: Your Excellency / Sua Excelência


COM CÓPIA PARA:

Secretário-Geral do Conselho Superior de Direitos Humanos:
Mohammad Javad Larijani
Howzeh Riassat-e Ghoveh Ghazaiyeh
Pasteur St., Vali Asr Ave., south of Serah-e Jomhouri
Teerã 1316814737
República Islâmica do Irã
Fax: +98 21 3390 4986
E-mail: bia.judi@yahoo.com  (escreva na linha de assunto: FAO Mohammad Javad Larijani)

Embaixada da República Islâmica do Irã:
SE Sr. Mohsen Shaterzadeh Yazdi         
Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário     
SES Avenida das Nações quadra 809 lote 31
CEP: 70.421-900
Brasília / DF
Fax: (61) 3244-9640
Tratamento: Exmo Sr Embaixador


EXEMPLO DE CARTA:

[insira o nome e cargo do destinatário] 

Escrevo para apelar à V. Ex.ª que Sakineh Mohammadi Ashtiani não seja executada, nem por lapidação nem por qualquer outro método de pena de morte. E peço que seja esclarecido, tanto a Sakineh Mohammadi Ashtiani quanto ao seu filho e advogados, qual é a atual condição jurídica dela.

Solicito, também, que seja garantido que Sajjad Qaderzadeh não será perseguido por sua manifestação de preocupação em relação à vida de sua mãe.

Apelo para que seja promulgada, com urgência, uma legislação que proíba a lapidação como punição legal, que também não permita outras formas de pena de morte ou açoitamento ou de prisão para os condenados por “adultério”. Peço que esta nova legislação também proíba a pena de morte ou flagelação para outros crimes.

Conto com sua especial atenção e agradeço, antecipadamente, qualquer informação atualizada que possa fornecer sobre a situação exposta.

Respeitosamente, apresento minhas cordiais saudações.

 [insira seu nome completo e país]

7 comentários:

Helena Mathias disse...

Escrito e enviado! porém, um dos endereços voltou!

luise meira disse...

Rafa, já escrevi. Mas será que não teria um modelo em inglês?

Claudia Sampaio disse...

Ok. feito conforme orientação da Anistia. ; )

Márcia Lima disse...

enviado!!!!!!!! Abs Rafaela. É sempre um prazer visitar seu blog.

Gael disse...

Já enviei, em português mesmo.

Marcelo L. disse...

Já tinha enviado e pelo visto até o nosso presidente intercedeu...

Rafael Oliver disse...

Done Rafa!

bjãoo.